Requalificação de Parques Urbanos e Áreas de Interesse Ambiental

 

     

       A Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF) desenvolveu projetos para a implantação e requalificação de seis unidades com área total de 948 mil metros quadrados.

 

 

Parque da Cidade - 2014

 

Localização: Av. Antônio Carlos Magalhães (Parque Joventino Silva)

Área Total: 631.371m2

Área Urbanizada: 223.000 m2

Status do projeto: Concluído

Obra: Concluída

Descrição do projeto - Considerada uma das mais importantes reservas de Mata Atlântica de Salvador, o Parque da Cidade está regulamentado no Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) do Município do Salvador como Parque Urbano - área pública dotada de atributos naturais significativos para a qualidade urbana. Apesar desta importância ambiental o Parque estava praticamente abandonado, com a sua estrutura física degradada e mais grave, com esgoto correndo em vala a céu aberto. O projeto objetivou, basicamente, recuperar as condições ambientais e urbanísticas, devolvendo à população um importante da área de lazer com a implantação de parques infantis, mobiliário urbano, ciclovia, pista de corrida, espaços de meditação e yoga e ajardinamento com a criação de grandes áreas gramadas para o convívio das famílias e o lazer de piqueniques.

 

 
 

Parque dos Ventos - 2018

Localização: Boca do Rio

Área: 85.000m2

Status do Projeto: Concluído

Descrição do projeto: O Parque dos Ventos está localizado na orla norte da cidade, próximo ao bairro da Boca do Rio, em área contígua ao Centro de Convenções Salvador, entre a Avenida Octávio Mangabeira e o mar. Projetado para ser um centro de lazer para todas as idades, com ênfase nos esportes radicais, o Parque dos Ventos no seu projeto urbanístico contempla a implantação de ciclovia com 1.418 metros, pista de skate plaza, torre para escalada e rapel, slackline, o primeiro parkour da cidade, parques infantis com brinquedos adaptados para deficientes, escorregadeiras e arvorismo. Há também anfiteatro destinado às exposições, feiras de arte e encontros, sanitários e sala para pequenos curativos. Aproveitando as elevações existentes no terreno foi implantada uma passarela, compondo o circuito dos calçadões e proporcionando um espaço de contemplação e vista privilegiadas do Parque, além de um mobiliário único.

 

Parque Pedra de Xangô - 2019

 

Localização: Cajazeira

Área do Memorial: 528 m2

Área do Parque: 67.279 m2

Status do projeto: Concluído

Obra: Em andamento

Descrição do projeto: A Pedra de Xangô possui um simbolismo cultural e religiosidade de fundamental importância para a identidade cultural da cidade e está envolvida por uma vegetação remanescente de Mata Atlântica, que reforça, junto à pedra, o caráter sagrado do local. A proposta conceitual para a implantação do Parque levou em consideração, a preservação e valorização da área em harmonia com seus atributos físicos e simbólicos; isso significa dizer que os elementos urbanísticos criados seguem a estética do lugar e os sinais do local; os espaços existentes e abertos entre a vegetação são destinados as mais diversas práticas espirituais que ligam o homem à natureza; os espaços de celebração sugerem a prática de manifestações culturais. Para assegurar esses pressupostos, o eixo da Avenida Assis Valente, no trecho em frente ao Monumento teve seu traçado alterado para garantir a tranquilidade e segurança dos que frequentam o Parque. A única edificação projetada será aquela destinada ao Memorial que tem o objetivo de abrigar os registros e experimentos das principais funções do parque, além de fortalecer os laços dos seus frequentares com a natureza e o conhecimento das práticas religiosas e ambientais. A urbanização do espaço ao redor da Pedra do Xangô prevê o reflorestamento das áreas degradas e espaços para cultivo das árvores consideradas sagradas para a religião e representativas da Mata Atlântica. O mobiliário urbano utilizado assegura a integração com o cenário/ imagem do parque, os serviços de infraestrutura utilizarão materiais ambientalmente sustentáveis, a exemplo de luminárias solares e paredes em Taipa de Pilão.

 

 

Parque Arraial do Retiro -2015

 

Localização: Retiro

Área: 1.839 m2

Status do projeto: Concluído

Obra: Concluída

Descrição do projeto: A Requalificação da Lagoa do Arraial do Retiro, localizado na região do Miolo de Salvador, no Arraial de Baixo consiste na criação de uma área de lazer no entorno da Lagoa, com o objetivo de qualificar um espaço público, já utilizado pela população e contribuir sociabilidade entre os jovens e famílias da região. A intervenção constou da pavimentação de caminhos no contorno da Lagoa, criação de duas áreas de convivência, parque infantil, pergolado, bancos e mesas para jogos, quiosque, um deck para realização de atividades de contemplação.

 

 

Parque Lagoa dos Pássaros - 2015

Localização: Costa Azul

Área: 1.465 m2

Status do projeto: Concluído

Obra: Concluída

Descrição do projeto: A área da Lagoa dos Pássaros é um testemunho do ecossistema de dunas e matas que configuram manchas verdes numa área de grande urbanização no Bairro do Stiep. Assim, devido à sua relevância ambiental e paisagística, a área foi identificada como Área de Proteção de Recursos Naturais (APRN) da Lagoa dos Pássaros, pelo Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) do Município do Salvador. Inserida em uma área de urbanização acentuada, a Lagoa dos Pássaros representa um importante hábitat de aves e outros animais e amenizador do clima local e a intervenção procurou conciliar a conservação da área e o uso para educação ambiental, lazer e contemplação.

 

 

Pronaica – 2019

 

Localização: Cajazeiras

Área: 22.155m2

Status do projeto: Concluido

Obra:Concluída

Descrição do projeto: A Pronaica é a mais importante área de lazer dos moradores dos bairros de Cajazeiras e Fazenda Grande. É o grande espaço de shows, campeonatos de futebol, das peladas e dos encontros de final de semana. O projeto de requalificação da Pronaica cria as condições para que estas atividades de lazer possam ser praticadas em um ambiente agradável, seguro e confortável. É composto de quadras de esporte, campos de futebol, parque infantil, academia, sanitários, vestuários, administração e arquibancadas.

 

 

Jardim Botânico - 2018

 

Localização: Av. São Marcos / Pau da Lima

Área: 160.000 m2

Status do projeto: Concluído

Obra: Concluída

Descrição do projeto: O projeto de Requalificação do Jardim Botânico buscou integrar o equilíbrio na relação entre homem e natureza em um espaço predominantemente de mata atlântica, localizado no centro geográfico da cidade, propondo um sistema de edificações de caráter científico voltados ao estudo, manutenção e conservação desse bioma. Diante da importância do herbário, que abriga cerca de 61 mil espécimes vegetais, foi proposta uma edificação que maximizasse o estudo e a conservação desse bioma. O edifício principal com área total construída de 2.220 m², subdividido em dois pavimentos, subsolo e cobertura aberta à visitação. Além da ampliação do herbário, contará com espaços expositivos digitais voltados à educação ambiental, auditório, foyer e espaço coberto para atividades em grupo.  O Jardim Botânico contará também com um pavilhão de observação da natureza e um jardim etnobotânico com trilha para onze espaços homenageando os orixás através de paisagismo com suas espécies vegetais.

 

 

Horto Municipal - 2019

 

Localização: Bonfim

Área: 2.279 m²

Status do projeto: Concluído

Descrição do projeto: O projeto partiu da necessidade de requalificar o espaço existente do horto, ampliando sua estrutura física que abriga atualmente pequenas edificações para produção de mudas, viveiros e sistema de cultivo em leiras, ampliando sua capacidade de cultivo de 2.000 para 12.000 mudas, dotando o espaço de novas edificações modulares destinadas a:  salas de aula, biblioteca, café, mirante, espaço administrativo e de produção/preparo de mudas, além de um módulo especialmente projetado para realização de pequenos eventos musicais. A Praça Central distribui e direciona o fluxo de visitantes através de um calçadão e um sistema de escada rampa que conecta as diversas edificações modulares. Uma estrutura pergolada protege a área central da praça permitindo que os visitantes possam usufruir do espaço em períodos prolongados de insolação. As edificações modulares foram implantadas em disposições escalonadas, de forma que todo o projeto fosse facilmente acessado. O sentido da declividade favorável combinada às perspectivas do mar, orientou de maneira natural o projeto no eixo noroeste-sudeste permitindo ventilação cruzada natural e facilidade de circulação no conjunto de edificações do horto.

 

 

REQUALIFICAÇÃO DE PRAÇAS

 

Salvador dispõe de uma infinidade de praças: grandes, médias, pequenas e até recantos. Mas trataremos aqui somente as praças que tiveram projetos de requalificação e/ou implantação pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF).

 

 

Praça Miriam Fraga - 2014

 

Localização: Itaigara

Área: 7.953 m2

Status do Projeto: Concluído

Obra: Concluída

Descrição do projeto: O projeto nasceu a partir da reinvindicação da comunidade, formalizada pela Associação de Moradores do Itaigara (AMI) que identificou um grande terreno público vazio, entre as Ruas Sílvio Valente e Hermann Neeser como ideal para a construção de uma praça. O projeto foi adequado à topografia do terreno, em dois platôs e com aproveitamento total da vegetação existente. Foram construídas quadras de esporte, parque infantil, áreas de convívio e quiosques, além do paisagismo e iluminação pública.

 

 

Praça Conselheiro Almeida Couto - 2019

 

Localização: Nazaré

Área: 10.686 m2

Status do projeto: Concluído

Obra: Concluída

Descrição do projeto: A praça Conselheiro Almeida Couto tem uma localização privilegiada, abriga a Biblioteca Infantil Monteiro Lobato e no seu entorno estão o Hospital Santa Isabel, o Colégio Salesiano, a igreja de Nazaré e diversos edifícios residenciais. A intervenção proposta respeita o desenho do projeto original, promovendo a limpeza dos equipamentos e pisos, substituição das placas de concreto pigmentado por placas de mármore granular na cor vermelha, contrastando com as placas de concreto dando ênfase ao desenho interno da praça, reconstrução da pérgola, substituição do guarda corpo do Vale de Nazaré de aço carbono por aço inox e recuperação do pórtico que separa a praça da biblioteca Monteiro Lobato. Os monumentos existentes na Praça - Busto do Conselheiro Almeida Couto e a Estátua de Dom Pedro II -, foram recuperados conforme orientação da Fundação Gregório de Matos e no local da antiga fonte luminosa, desativada há anos, foram instalados equipamentos de recreação infantil.

 

 

Praça Marechal Deodoro - 2019

 

Localização: Comércio

Área: 21.400,00m2

Status do Projeto: Concluído

Obra: Concluída

Descrição do projeto: Trata-se de uma praça tradicional, considerada uma das maiores da cidade e construída no antigo Cais do Ouro, abrigando um terminal de ônibus com grande circulação de pessoas. O projeto contemplou uma nova estrutura de abrigos para os pontos de ônibus, garantindo maior conforto e segurança aos usuários, e a requalificação de toda a área da praça com nova pavimentação, iluminação, mobiliário urbano e paisagismo. A requalificação desta praça faz parte do conjunto de intervenções que estão sendo executadas no Centro Histórico. Essa urbanização possibilitará o uso mais efetivo da praça pelos moradores do seu entorno e da população que trabalha no bairro do Comércio.

 

 

Praça Cairu - 2017

 

Localização: Comércio

Área: 32.150 m2

Status do Projeto: Concluído

Obra: Concluída

Descrição do projeto: Uma das premissas do projeto era integrar o Terminal Marítimo e o Mercado Modelo, além de articular com o Elevador Lacerda, a Casa dos Azulejos Azuis e o prédio da Casa da História de Salvador. Aliado a esse entorno de valor histórico e arquitetônico há ainda, a sua localização, a margem da Baía de Todos os Santos. A grande mudança foi a incorporação da rua que margeia a Baía e a retirada do posto de gasolina, o que permitiu a ampliação do espaço e a relação direta da praça com o mar. Com a eliminação da via houve, por conseguinte, uma mudança no viário, basicamente na intersecção da AvenidaLafayete Coutinho com a Miguel Calmon e Avenida da França com a Lafayete Coutinho. Para esta mudança no tráfego foram elaborados estudos específicos que indicaram a sua viabilidade. A praça terá pavimento em pedra portuguesa, granito e concreto, mantendo ainda, o desenho do rebatimento do corte do Mercado Modelo. Foram propostos quiosques para baiana de acarajé e vendedores e coco, mobiliário urbano em toda a praça e, retomando a tradição do passado, será construído um quiosque para a arte do cordel na praça.

 

  

Praça da Inglaterra- 2017

 

Localização: Comércio

Área: 3.948 m2

Status do projeto: Concluído

Obra: Concluída

Descrição do projeto: Considerada como importante marco urbano na área central do Comercio, a Praça da Inglaterra se configura como um grande espaço público, marcado pela existência de árvores de porte, localizado entre as Avenidas da França, Estados Unidos e Miguel Calmon. O projeto de recuperação da Praça da Inglaterra tem como objetivo restabelecer a sua função de conexão com as principais vias do bairro do Comércio, com conforto e segurança para os pedestres, além de proporcionar aos frequentadores da região um local de descanso e de encontros. A utilização de uma plataforma que compartilha e une os dois lados da Praça seccionados pela Avenida Estados Unidos, amplia e integra esses espaços. A perspectiva de transferência do Centro Administrativo da Prefeitura Municipal para essa região com a utilização de edificações do entorno da praça para o funcionamento de diversas unidades da PMS, certamente, a transformará num centro de convivência. O mobiliário urbano disposto nas sombras das árvores é um convite à permanência e a existência de monumentos (homenagem a J.J.Seabra e Gandhi)  nas duas extremidades da praça, marca a importância histórica e cultural do local.

 

 

Terreiro de Jesus - 2018

 

Localização: Centro Histórico

Área: 2.654 m2

Status do Projeto: Concluído

Obra: Concluído

Descrição do projeto: A Restauração e Requalificação da Praça do Terreiro de Jesus, localizada no Conjunto Arquitetônico tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), teve como objetivo resgatar a qualidade do espaço público, enquanto componente de um dos cenários e ambiência mais importantes da história da cidade do Salvador. O Projeto respeitou os valores estéticos e culturais, com o mínimo de interferência na autenticidade do mesmo, seja autenticidade estética, histórica, dos materiais, dos processos construtivos e do contexto urbano, no qual ele está inserido e, principalmente, reconhece, através de uma leitura contemporânea, o projeto elaborado por Burle Max, na década de 50, como um importante marco para a cidade. A intervenção recupera o desenho gráfico do piso, utilizando materiais que remetem aos elementos criados por Burle Max, reintroduz os canteiros que existiam e que passam a ser circundados por um banco que acompanha o desenho sinuoso desses jardins. A iluminação cênica, com foco na praça, no casario e igrejas do seu entorno foi concebida para valorizar o cenário. Além desses aspetos do Patrimônio Arquitetônico, o projeto tratou da acessibilidade, conforto, segurança e transformou o local numa área para convivências e integração social dos frequentadores, comerciantes e moradores do Centro Histórico.

 

 

 

Praça Castro Alves- 2017/2019

 

Localização: Centro Histórico

Área: 7.000 m2

Status do projeto: Concluído

Obra: Concluída

Descrição do projeto: Importante marco urbano e histórico de Salvador, a Praça Castro Alves é um patrimônio simbólico da cidade e um dos pontos de referência para as manifestações culturais, políticas e populares. Está incluída na poligonal de tombamento do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). A formulação conceitual do projeto reforçou a sua condição de ser espaço de conexão entre a Avenida Sete de Setembro e a Rua Chile, dois importantes eixos de ligação com o Centro Histórico, ser o ponto de encontro do Carnaval de Salvador, ter uma localização privilegiada, em cima das muralhas da cidade e visual panorâmico da Baía de Todos os Santos. Durante a execução das obras foram descobertos achados arqueológicos referentes a um trecho inferior da fachada principal e trecho da pavimentação externa do Teatro São João, construído entre 1806 e 1812 e destruído num incêndio em 1923 e parte de uma Fonte, construída entre 1926 e 1927 e enterrada no início da década de 1930, para dar lugar a um estacionamento. Com essas descobertas arqueológicas, o projeto da Praça Castro foi adequado as novas diretrizes de restauração e integração das ruínas encontradas ao espaço construído. O projeto introduziu outros elementos que valorizaram e destacaram a história do lugar, tais como, a incorporação da Fonte à praça e sua adaptação em “Palco dos Poetas”; uma arena para pequenas apresentações artísticas na área da Fonte e a exposição dos remanescentes da fachada principal do Teatro; conexão dos novos níveis ao restante da praça e à Rua Chile e a Iluminação cênica dos achados.

 

 

 

Praça Orungan- 2015

 

Localização: Barra

Área: 1.628 m2

Status do projeto:  Concluído

Obra: Concluída

Descrição do projeto: Essa Praça nasceu da retirada do muro da aeronáutica, quando se vislumbrou uma grande área ociosa que urbanizada passou a integrar a cidade. Por sua vez, a aeronáutica sugeriu colocar em exposição, neste espaço, um avião Mirrage, que operou na Força Aérea Brasileira. O projeto da praça foi desenhado em torno do Mirrage com jardins e bancos, dando continuidade ao traçado urbanístico da orla da Barra, ou seja, com a ciclovia e o passeio de pedestre.

 

 
 

 

Praça Ramos de Queiroz - 2017

 

Localização: Centro Histórico

Área: 960 m2

Status do projeto: Concluído

Obra: Concluída

Descrição do projeto: Trata-se basicamente de um pequeno largo de acesso ao Plano Inclinado e a Casa do Carnaval. Apesar de ser um espaço do Centro Histórico estava totalmente degradado. A urbanização restringiu-se a pavimentação em pedra portuguesa e paralelepípedo iluminação pública e mobiliário urbano.

 

 

 

Praças do Planalto Real - 2019

 

Localização: Plataforma

Área: 1.191 m2

Status do Projeto: Execução

Obra: Não iniciada

Descrição do projeto: O projeto tem como objetivo a instalação de equipamento público de qualidade para convivência e recreação dos moradores do Planalto Real. A região é carente de espaços abertos para o lazer e é detentora de belas vistas panorâmicas da Baía de Todos os Santos.  O projeto tirou partido da declividade do terreno, bastante acidentado, e criou vários patamares, interligados por rampas e escadarias. Nos patamares foram instalados equipamentos urbanos e mobiliário para as atividades diversas do lazer dos moradores, bem como a contemplação da paisagem urbana.

 

 

 

Praça Wilson Lins - 2017

 

Localização: Pituba

Área: 14.815m2

Status do projeto: concluído

Obra: Concluída

Descrição do projeto: O projeto de requalificação da Praça Wilson Lins teve como objetivo criar um espaço de lazer, permanência, de convivência e de apoio à praia e ao Centro de Treinamento Municipal de Natação. Para isso, a integração visual e de acessibilidade à praia é condição imprescindível; bem como, a sua integração com a Praça Nossa Senhora da Luz, feita através de uma plataforma compartilhada que une e complementa visualmente esses dois espaços. Para a integração com a praia, os novos muros de contenção que visam proteger as bordas do terreno da ação da maré, adotaram-se o escalonamento das alvenarias formando decks e degraus que permitem uma integração visual e o acesso à faixa de areia.

 

 

 

Praça Madre Maria Clara - 2019

 

Localização: Bonfim

Área: 2.108 m2

Status do projeto: Concluído

Obra: Não iniciada

Descrição do projeto: No conjunto paisagístico da Colina Sagrada do Bonfim está situada a Praça Madre Maria Clara, em frente ao Convento da Sagrada Família, cuja edificação foi Tombada pelo Instituto do Patrimônio Artístico Cultural:   O Projeto de Requalificação da Praça tem como objetivo integrar essa área ao conjunto paisagístico da Colina do Bonfim, com a mesma qualidade urbanística no uso dos materiais. A proposta preserva o acesso principal ao Convento e que marca o eixo da edificação e trabalha os canteiros, nos quais são encontrados um grande numero de árvores de porte, criando um espaço de sombra e tranquilidade para aqueles que frequentam a Colina. 

 

 

 

Praça Boa Vista de São Caetano - 2017

 

Localização: São Caetano

Área: 9.990 m2

Status do projeto: concluído

Obra: Concluída

Descrição do projeto:  O Bairro de São Caetano se insere no grupo de bairros de alta densidade populacional e carentes de espaços público. As poucas áreas existentes, de um modo geral são áreas de baixadas, sujeitas a alagamentos e de acesso difícil. Esse é o caso da área de São Caetano. Apesar da sua extensão, esta área é cortada por um canal que drena as águas do seu entorno e, no período de grandes chuvas, a área é totalmente alagada, por isso um dos pontos importantes deste projeto foi a macro drenagem. Por outro lado, o único acesso é feito através de um beco entre duas casas, o que implicou na desapropriação de dois imóveis.

 

 

Largo da Vitória - 2017

 

Localização: Vitória

Área: 608 m2

Status do projeto: Concluído

Obra: Concluída

Descrição do projeto: O Largo da Vitória é uma praça localizada na frente da Igreja do mesmo nome, cujo entorno sofreu uma grande intervenção com a construção de um arranha céu, localizado na fachada posterior do templo. Essa construção, por sua vez, também descortinou uma grande área voltada para a Baía de Todos Santos e que foi transformada em um mirante e incorporada à área pública. O projeto do Largo da Vitória teve como diretriz a valorização da Igreja, tombada pelo IPHAN, preservando os elementos existentes, a exemplo da rua de acesso, localizada no seu eixo da Igreja, o monumento, a iluminação e a pavimentação, em Pedra Portuguesa, material este utilizado nos passeios da Avenida Sete de Setembro. A ambiência do conjunto, formado pela Igreja, Largo e Mirante, abriu uma nova perspectiva de uso do espaço.