Os bairros Itapagipanos de Santa Luzia, Calçada, Mares, Uruguai, Massaranduba, Jardim Cruzeiro/Vila Ruy Barbosa, Caminho de Areia, Roma, Boa Viagem, Monte Serrat, Bonfim, Mangueira e Ribeira perfazem uma área de 6,6 Km² (0,22% do território continental de Salvador), onde vivem aproximadamente, 151.263 habitantes (5,65 % da população da cidade).O Plano de Bairros de Itapagipe tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento sustentável dessa região, a melhoria da qualidade de vida e do ambiente construído, na apropriação das oportunidades socioeconômicas e culturais e na conservação ambiental, para atender aos seus moradores, usuários e visitantes.

 

Ao elaborar este Plano, a Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF) considera essencial a participação efetiva da comunidade de Itapagipe a partir de encontros não só de integração interna à Prefeitura com a participação de seus diversos órgãos, mas também ao convocar lideranças e organizações locais, reconhecidas por suas ações de resistência para melhorias no território, inclusive através de Consulta Pública.

 

Adota uma escala de análise e intervenção que identifica particularidades locais, potencialidades e limites, em suas diferentes expressões: constituição histórica socioespacial, modos de vida, o patrimônio material e imaterial, as condições de infraestrutura e ambientais, as potencialidades socioeconômicas e culturais, o turismo, sua geomorfologia e elementos estruturantes da paisagem.

  

Diversas transformações e qualificações territoriais estão em curso em Itapagipe, em especial aquelas voltadas para o turismo religioso e comunitário, além de um conjunto de iniciativas populares, institucionais e empresariais. Este fato vem incentivando e apoiando um determinado perfil de atividades econômicas e associativas na região, provocando um aumento da população flutuante e impactos significativos no território.